quarta-feira, 26 de março de 2008

BAH! :0(

Enquanto que a minha mãe lhes dá educação, os obriga a ter regras, com uma hora certa para brincarem, para fazer os trabalhos, para verem televisão, com a minha sogra sei que ela a educa à maneira dela, com educação e regras mas, um bocado mais à margem, não sei se me faço entender. Acho que a minha sogra a deixa fazer tudo à maneira dela, esquece-se que a S. só tem 6 anos, e que isso vai ser prejudicial.
Eu tenho plena consciência, que estou a ser mazinha, a dizer e a expor as coisas desta maneira, ainda por mais quando a minha sogra se desdobra e faz tudo para ajudar, ela é incrível mesmo, amiga quando é preciso, está sempre pronta. Mas, e como toda a gente tem defeitos, e na minha opinião o maior defeito que ela tem é querer fazer da neta à imagem dela e o neto à imagem do filho. Eu sou uma pessoa extremamente rígida, se lerem posts anteriores deparar-se-ão com pormenores, que para muita gente não é nada, mas aos quais dou imensa importância, e os quais sei que a minha sogra não aplica quando a S. está com ela, ou seja, ela está a desaprender o que eu tanto lhe tento incutir. Por outro lado, e por isso eu fiquei magoada quando o M. veio de lá com o olho magoado ou com um galo. Quando menciono isto desta forma gostava que percebessem que o meu desagrado é pelo facto de a minha sogra achar que como o menino já anda que podemos deixá-lo andar pela casa como se ele já fosse crescido, percebem?, sem andar atrás dele, porque apesar de ele já andar temos de lhe dar imensa atenção! Eu gosto imenso da minha sogra, só gostava que ela não interferisse na educação dos netos.
Estou a tentar ler isto como se fosse uma pessoa estranha, como se esta história não fizesse parte da minha vida, e soa-me um bocado a “pobre e mal agradecida”, mas não o sou, dou valor às poucas pessoas que tenho ao meu lado, simplesmente quero ser eu a educar os meus filhos, será que estou a pedir muito? Estou a ser muito má? Alguém entende o que expus aqui?

16 comentários:

gosto-muito-de-voce-leozinho disse...

eu entendo, mas sinceramente parece que tu permites coisas demais, parece me a mim que a miuda fica com a avó mais tempo que o necessário....os avós são muito importantes mas são avós...........e tu es a mae e isso requer sacrificios........
....quando recebemos muito temos que dar muito...


é uma opinião dura eu sei...mas muito sincera!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


beijinhos

Pimpo & Pimpa disse...

Eu percebo aquilo que tu dizes, e aceito uma opinião sincera e directa, sem rodeios,(são as minhas preferidas). ;0)
Mas eu chego a casa às 19:30h, o S., faz turnos, tardes e noites intercaladas, e o tempo que tenho passo-o com os meus filhos, mas não posso estar com eles da parte da tarde, e se perco o autocarro (acontece-me muitas vezes)quando chego a minha sogra já está a jantar. Digo-lhe o quê, jante você e o sogro que eu quando chegar, seja à hora que for, dou de comer à menina?? Percebes??

Claudia_peixinha disse...

Bom julgo que entendi :

O teu Pimpo está na Avô materna que por sua vez tem mais crianças e isso impossibilita mta coisa.
A tua Pimpa aos poucos foi ficando com a Avô paterna e é a PRINCESA da casa.
Acho que acaba por ser normal a intromissão (ate certo ponto dos avôs).Eles estão com os Avós mtas horas do dia ,ás vxs estão mais com eles do que com os pais ,nós chegamos a casa ,fazer jantar ,banhos,lida da casa,brincar e tal e cama com eles.
Os pais educam os avós desiducam sempre ouvi isto ,mas com peso e medida ,atenção.
Compreendo quando dizes que lhe és grata pela ajuda mas querias que fosse diferente no modo de agir.
BJs---(k ja me alonguei mto)

Pimpo & Pimpa disse...

Cláudia_Peixinha:
Percebeste muito bem o que quis expor. Só não sei é como é que hei-de por um travão à minha sogra percebes?
Bjs Cláudia

. disse...

Entendi. Mas este duelo será sempre assim. Os pais impõem regras, a maioria dos avós estragam-nos. Mas é neste equilíbrio que eles são felizes. Se há coisas de que não gostas, diz-lhe de coração aberto. Não guardes. É que a tua sogra é ela mesma, por mais que queiras que ela faça as coisas à tua maneira. Os nossos (cont)

. disse...

filhos só beneficiam das diferentes relações, isso é ponto assente. Não poderia ser tudo regras e mais regras. As coisas que te irritam mesmo terás de desabafar c ela. Uma delas é deixar andar o neto sozinho pela casa! Cruzes! * Apesar dos meus conselhos, tb sei como as sogras são intrometidas mas temos de dar um desconto. Luz

Silvia disse...

Tens que faze la perceber que não concordas com tudo mas sem a melindrar, o que é complicado eu sei.
Mas vias ter que fazer alguma coisa porque se não o teu filho ainda se pode magoar com mais gravidade.
Beijinhos.

vida disse...

dá para te entender perfeitamente!! afinal TU és a Mãe!!!mas acho que a maioria do avos é assim . . .

bjsss

Maria José disse...

O Filho é teu por isso acho que deves ser directa

Erica disse...

Claro que se entende bem...

Tens todo o direito de querer educar os teus filhos, à tua maneira. Mas também tens que compreender que quando eles ficam com a avó, com uma tia, ou com quem seja, que as coisas não sejam iguais. As crianças não são iguais com os pais, na escola e com os avós. E as pessoas também não são iguais para elas.
Aos avós não cabe o papel de educar, mas sim de "deseducar". Por muito que te custa, é mesmo assim. Os pais educam, os avós "estragam" num sentido positivo e cheio de carinho.
Na minha opinião, não é grave ela n andar atrás do pimpo, nem impor menos regras à pequenita. É uma forma de eles tambem compreenderem que nao se lida com toda agente de forma igual, e isso é uma lição também importante...

Blog da Beatriz disse...

Oi, bom dia! Vim pelo blog da Claudia_Peixinha.

Desculpe me intrometer, mas é para dizer que te entendo. A minha sogra também é mais ou menos assim, uma boa pessoa, faz tudo para ajudar, mas as vezes extrapola para fazer "as vontades" da Beatriz. Exemplo: sempre a deixava com a avó para fazermos as compras do mês, até que uma vez a Beatriz começou um choro que não parava e ela colocou açúcar na chupeta dela para "acalmar". Resultado, agora prefiro fazer compras com 10kg no meu colo do que deixar a Beatriz na casa dela. Também não quero parecer ingrata, até porque sei que as vezes preciso dela, mas quando ela faz algo que eu não gosto, peço para o M. (meu marido) conversar com ela e pedir que não faça mais.

Um bjinho e desculpa por escrever demais.

Eu... disse...

Olá querida!

Acho que tu é que tens de decidir tudo em relação aos teus filhos, seja sogra, seja a tua Mãe, seja a tua irmã, seja quem for! Acho que não és má pessoa ao falar assim... és a mãe!

um grande beijinho
Cakuxa

Um dia vamos conseguir!!! disse...

Ola querida eu acho que ser Mãe é isso mesmo, quem manda é ela!! Tens que tentar ser o mais directa possivel!!!
Beijocas
Patricia

joana disse...

ai, isto das mães e das sogras tem muito que se lhe diga...lol

Eu tb chego muito tarde a casa (20:30h) e sei como às vezes isso se torna complicado!

É preciso, essencialmente, muita paciência.
beijinho
joana

www.palavrademae.blogspot.com/ disse...

sabes o que eu acho? muitas avós tentam fazer aquilo que não puderam fazer aos filhos nem que tenham que se suprepor á mãe neste caso nora.

Ana & Vasquinho disse...

Acho que tens muita razão.
Nem eu com a minha mãe, que é minha mãe, gosto que ela me diga como educar o meu filho.

Compreendo o lado da tua sogra e quando os miudos passam muitas horas com os avós, são eles que fazem o papel dos pais e por vezes até podem nem fazer as coisas por mal, mas tu é que és a mãe, tu é que sabes o que podem e não podem fazer e tu é que sabes como educá-los!

Os avós são muito importantes no crescimento deles, mas nunca em demasia.

Sabes, que me preocupa isso quando o Vasquinho estiver com os outros avós...
Porque quando ele está com a minha mãe, normalmente eu estou sempre e dá para controlar, agora com os outros avós...
Mas eu já 'avisei' o H. e já lhe disse uma série de coisas que não queria que fizessem ou dessem ao Vasco.
A ver vamos...

Mas quanto a ti, acho que deves mesmo falar com ela.
Se têm uma boa relação acho que não vai fazer mal.
Ou fala com o teu marido.

Beijinhos.