terça-feira, 25 de setembro de 2007

Quando fiquei grávida do Pimpo e aquando de uma visita ao médico, deparei-me à frente da porta do consultório de infertilidade daquela maternidade, e por conhecer a enfermeira que lá estava, perguntei se era possível marcar uma consulta para uma pessoa amiga, e expliquei quem ela era e o que se passava.
A enfermeira por me conhecer através da (...) que trabalhou naquela maternidade muitos anos, abriu a agenda (fiquei passada quando vi todos os dias marcadíssimos e sem vagas), e marcou para a minha melhor amiga, para daquela data a dois meses e para a hora do almoço (diga-se foi mesmo cunha!).

1 comentário:

Margarida L. disse...

Ola Cláudia! Continuo a visitar-te, apesar de não deixar comentário. O meu tempo tem sido pouco, sabes, a minha filha mais velha já entrou para a Faculdade, e ando sem vontade nenhuma de escrever, muito triste, com um vazio muito grande... apesar de ainda ter a minha menina mais nova em casa.
Acho que fazes bem desabafar, eu continuo cá para ler o que tens para contar, diga-se de passagem, muito interessante!
Muitos beijinhos para ti e para os Pimpos
Margarida